LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Como evangelizar de modo renovado



Dom Orlando Brandes

       É norma que em cada Sínodo se faça uma mensagem para os fiéis e pessoas de boa vontade. Vamos pontualizar alguns elementos da mensagem do Sínodo sobre a nova evangelização e a transmissão de fé, realizado em Roma no mês de outubro de 2012. Ir ao encontro dos afastados, abrir-se à missão além fronteiras, insistir nos sacramentos da iniciação cristã, disse o papa Bento 16 na homilia da celebração final do Sínodo, são três direções a seguir.

       Nós somos como a samaritana no poço. Estamos sedentos, desejosos de Deus, com cântaro vazio e tendo bebido em poços poluídos. O encontro com Jesus Cristo tocou e transformou a mulher pecadora em discípula missionária. Sentemos com Jesus ao lado do poço e deixemos ele ler o fundo do nosso coração e dizer tudo o que fizemos. Com estas palavras a mensagem do Sínodo apontou o encontro com Cristo, a conversão, a mística, a santidade.

       A fé começa no encontro com Cristo e a Igreja é o espaço deste encontro. Ela deve multiplicar os poços e oferecer oásis no deserto para o povo sedento. Cabe-lhe facilitar o encontro com Jesus de Nazaré, assim, como aconteceu com Pedro, André, Tiago, João, Nicodemos, Zaqueu, o centurião, Marta e Maria. Não somos nós os atores principais da nova evangelização, mas, o Espírito Santo que torna esplendorosa a Igreja de Cristo. A família é a primeira comunidade onde se aprende a fé e a evangelizar.

       A meditação frequente das Escrituras oportuniza encontros decisivos, persuasivos com Jesus Cristo. Aprendamos a encontrá-lo no cotidiano, na família, no trabalho, na amizade, nas provações. Bispos, sacerdotes, religiosos, lideranças são os primeiros a fazer a experiência do encontro com Jesus, que arrebata, inflama, impacta e fascina. Só quem é evangelizado é que na verdade evangeliza. Não podemos hesitar em reconhecer nossos pecados pessoais e nossa vulnerabilidade, nossas feridas. Para isso é preciso humildade. Sem conversão prejudicamos a credibilidade da missão.

       A mensagem sinodal diz que o mundo mesmo com tantos problemas tem desejo e saudade de Deus, alimenta expectativas de respostas as suas perguntas, apelos e anseios. Estes desafios não devem criar em nós nem pessimismo, nem medo porque no final o amor vencerá, graças à ressurreição de Jesus.

       Precisamos sim estar com os pobres, não escondê-los, mas trazê-los para o centro e ocuparmo-nos com seus sofrimentos. A família tenha prioridade em nossos projetos pastorais. A paróquia seja renovada através de pequenos grupos, pequenas comunidades e de leigos bem preparados. Com presbíteros santos a nova evangelização acontecerá. Os jovens sejam apoiados através da escuta, diálogo e compreensão, por parte de toda Igreja.

       O Sínodo apela para um equilíbrio entre fé e razão, fé e vida, fé e política, fé e ecumenismo, fé e obras. Estamos vivendo uma desertificação espiritual, mas há sempre oásis no deserto. Não haja de nossa parte pessimismo, mas fé no amor de Deus e diálogo com as culturas e as religiões como também, uma retomada dos ensinamentos do Concílio Vaticano 2º do Catecismo da Igreja Católica e da Doutrina Social da Igreja.

       Por fim, a mensagem refere-se a Maria, mãe de Deus, como estrela que ilumina o deserto e nos ajuda a encontrar o poço da Palavra, da Eucaristia, do serviço da caridade. Na noite do deserto as estrelas se tornam mais luminosas. A luz de Maria ilumina nosso caminho para a nova evangelização, porque ela é sacrário do Espírito Santo e assim podemos vencer o medo pela fé; o aviltamento pela esperança; a indiferença pela caridade. À luz da fé dos mártires, dos apóstolos, dos santos, dos missionários podemos recobrar o ânimo apostólico e evangelizar de modo renovado.

Dom Orlando Brandes, arcebispo de Londrina

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47