LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA MEMÓRIA JMJ BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação MÚSICOS POLÍTICA SAÚDE CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO NAMORO APARECIDA CASAMENTOS CORRUPÇÃO EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES COMUNICADOS CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ POBREZA PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS CEBs CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI SANTOANTÔNIO SANTUÁRIOS TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SOLIDARIEDADE UMUARAMA UNIDADE  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA Especial FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas HOMENAGENS MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Detroit, a cidade mais populosa do estado norte-americano do Michigan, está falida


O êxodo em Detroit tem afetado tanto a bairros inteiros de operários, quanto a edifícios de escritórios no centro da cidade. O maior deles é a Torre Broderick (v. foto), construída no ano de 1926, com 145 metros de altura e 38 andares

Por Francisco Vianna

    Detroit está para se tornar a maior cidade dos EUA a declarar falência na história do país, depois que um juiz federal decidiu, no dia 3 de dezembro, que a municipalidade tome conhecimento dos critérios legais necessários para pedir a proteção contra seus credores e conseguir uma concordata.

    Meio século de declínio de Detroit: uma vez conhecida como a “Paris do Oeste” e sede da crescente indústria automobilística americana, Detroit foi declarada em falência pública após uma longa luta de décadas para equilibrar suas contas públicas. A cidade deve US$19 bilhões a mais de 100 mil credores, tornando-se a maior bancarrota municipal do país.


Em Detroit há 78 mil edifícios abandonados e 40% dos serviços de iluminação não funcionam    

    Um juiz de falências americano, Steven Rhodes, entregou a declaração de falência à Prefeitura da cidade, um calhamaço de 140 páginas, depois de quatro meses de disputas legais entre “gerente de emergência” – indicado pelo Estado de Michigan – e sindicatos preocupados com o impacto da falência sobre os fundos de pensões. Rhodes presidiu um julgamento de nove dias para determinar se a cidade cumpriu ou não os requisitos para a proteção da bancarrota para obter concordata. "Esta cidade, outrora orgulhosa e próspera, não pode pagar suas dívidas. Tornou-se insolvente. É candidata a obter concordata pública", disse o juiz Rhodes de sua cátedra. "Ao mesmo tempo, a cidade pode vir a ter uma oportunidade para um novo começo".

Edifício abandonado: Fox Theater

    Detroit, que já foi uma cidade de 1,8 milhão de habitantes e sede da indústria automobilística americana, vem sofrendo uma longa queda para dentro de um abismo financeiro. A cidade hoje conta com uma população de apenas 713.000 pessoas, conforme o Censo de 2010, uma mera sombra do seu ápice alcançado no pós-guerra. Os custos com pensões enormes e uma recessão provocada pela saída do grosso das suas montadoras de veículos em busca de mão de obra mais barata em outros mercados provocaram lacunas financeiras e orçamentárias na vida da municipalidade.

    Em 18 de julho último, Detroit enfrentou o vencimento de cerca de 18 bilhões de dólares em dívidas e outros passivos e tornou-se a maior cidade na história americana a pedir concordata. Quase 40 centavos de cada dólar da cidade coletado foram utilizados para pagar a dívida, com o montante da dívida municipal se preparando para coletar até 65 centavos de cada dólar, sem proteção contra falência, conforme informou a Associated Press. Detroit disse que deve dinheiro a mais de 100 mil credores internos e externos.

    Nos termos do Capítulo 9 da Lei de Falências, o ‘gerente de emergência’ – interventor estadual na cidade –, Kevin Orr, irá explorar formas possíveis de pagamento de parte da dívida e tentar restaurar alguns serviços sociais, tudo sob supervisão judicial. “O interventor será capaz de considerar cortes nas pensões como parte de sua proposta final”, determinou o juiz Rhodes. Mas esse juiz disse que só permitiria os cortes nas pensões se a reorganização final do sistema for justa, como relatou o jornal “Detroit Free Press”. Os sindicatos protestaram alegando que a falência poderá ameaçar as pensões dos aposentados e dos funcionários públicos atuais.

Igreja Cristã Vida Abundante 
está abandonada 

    Numa entrevista coletiva, Orr disse que “vender a coleção de arte da cidade ainda era uma opção”. Disse que cortes nas aposentadorias e pensões serão necessários para tirar a municipalidade da concordata, mas que “vai trabalhar para mitigar ao máximo o impacto que isso trará aos beneficiários”. "Nós estamos tentando ser muito atenciosos, comedidos e humanos", disse Orr em relação ao trabalho de sua equipe.

    Um advogado da Federação de Funcionários Estaduais, de Condados e Municípios Americanos, Sharon Levine, disse à Associated Press, após a decisão, que o sindicato vai recorrer dela no 6º Circuito dos EUA do Tribunal de Apelações, em Cincinnati. "Vai ser muito doloroso para uma grande quantidade de pessoas diferentes. Mas, no longo prazo, o futuro poderá ser brilhante", disse o prefeito afastado Dave Bing (Democrata) numa coletiva de imprensa após a declaração judicial de falência da cidade.

    A Constituição do Estado de Michigan não permite a redução de pensões e de aposentadorias já devidas aos funcionários públicos, salvo nos casos de falência.

    O governador de Michigan, Rick Snyder (Republicano) apoiou o movimento de Detroit. Snyder nomeou o interventor Orr como “gerente de emergência” para supervisionar a cidade durante o processo. "Autorizar um ‘gerente de emergência’ para buscar proteção federal de falências (concordata) foi uma decisão difícil, mas a intervenção na cidade era a última opção viável para restaurar a municipalidade e fornecer os pouco mais de 700 mil moradores de Detroit serviços públicos que precisam e merecem e para os quais contribuem", disse Snyder em seu comunicado. "Nós sabemos que o retorno de Detroit à normalidade já está em andamento".
(Fonte: mídia internacional - Terça-feira, 3 de dezembro de 2013)

Francisco Vianna - Médico, comentador político e jornalista  - Jacarei, Brasil. Colaborador do site:  http://solpaz.blogs.sapo.pt/

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47