LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Alunos de escola nos Estados Unidos se encantam com o ensino do Latim


    Lincoln, Estados Unidos (Gaudium Press) - Em Hastings, Nebraska (EUA), o Padre Joseph Faulkner está satisfeito com os resultados de sua particular técnica de ensino do latim. De fato, no âmbito do curso "Línguas Clássicas", da Escola Santa Cecília, ele ensina Latim de uma maneira especial.

    É o segundo ano em que dá esta matéria. Antigamente ela se limitava a investigação das etimologias e as raízes das palavras no latim e grego, mas em 2012 "percebi que você tem que entender essas 'pequenas coisas loucas' chamadas declinações para entender o por que do nome [latino] para rei 'rex', mas o adjetivo em Inglês [real] é 'regal'", diz o sacerdote.

    As declinações são terminações das palavras no latim - terminações pós-raiz, o sufixo adicionado à raiz das palavras-, que indicam qual é o uso gramatical que essa palavra está cumprindo na frase. Sendo um elemento estranho em muitas línguas, não é tão fácil de assimilar.

    O método de ensino do Padre inclui comandos simples na sala de aula: Ele assinala, gesticula, faz um menino jogar uma bola para o outro, gradualmente acrescenta simples compreensões de leitura, usando gráficos e frases em inglês.

    O método do Padre Faulkner é pensado como uma aproximação a esse tipo de intuição da primeira infância, com o qual as crianças aprendem a língua materna. O padre diz que esta é a forma como as crianças aprendem a linguagem: "As crianças aprendem em primeiro lugar os nomes [substantivos]; então elas começam a tomar posse: 'a minha bola'; então 'me faço (alguma coisa)'; e finalmente, 'eu faço (alguma coisa)'. Elas adquirem isso pouco a pouco, e você lentamente acrescenta mais".

    "Eu normalmente não os corrijo neste momento. Nós não corrigimos as crianças de três anos quando elas usam uma gramática incorreta, nós as aplaudimos por usar as palavras corretas, e eventualmente lhes damos algo de gramática", afirma.

Os resultados nas crianças são visíveis
    Eles começaram a fazer árvores genealógicas, e a compôr pequenas orações em latim, expressando as relações familiares. Eles aprendem não só a traduzir, mas a escutar e a falar, tal como fazem as crianças. Eles não vão traduzindo palavra por palavra, mas vão adquirindo o sentido de cada palavra no contexto das frases.

"O cérebro capta melhor um idioma quando se fala, se lê e se escreve".

    O prelado do qual depende o Padre Faulkner, Dom James Conley, Bispo de Lincoln, não só conhece a iniciativa, mas a quer difundir. Para ele, é muito clara a grande vantagem para a formação geral de um jovem, que ele tenha conhecimento do latim.

    "A educação está se convertendo na memorização e está mecanizada... As escolas católicas podem envolver a imaginação e criatividade dos estudantes."

    "As escolas católicas podem involucrar a alma. [A Escola] Santa Cecília está fazendo isso. Assim são todas as escolas católicas da nossa Diocese. A Educação Católica oferece visões do mundo e oportunidades que não se pode encontrar em nenhum outro lugar", diz Dom Conley. O prelado também recorda que o latim pode abrir a porta para "as pedras angulares da cultura ocidental".

    "Ouvi dizer que as crianças gostam de ir para casa e se gabar com suas mães que podem falar em Latim", diz P. Faulkner. "Isso é bom. Se você está mostrando o seu latim em casa, me sinto bem sobre essas aulas". Ele também já ouviu dizer que os meninos enviam 'tweets' em latim. Isso é um incentivo para continuar e melhorar o seu trabalho. (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/54471#ixzz2pa61gagd 

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47