LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Uma aparição não se converte em verdadeira pelo número de peregrinos, explica perito


Imagem referencial. 
Foto: maguillen44 

    Madri, (ACI/EWTN Noticias) - “Para a Igreja, nem os números, nem os aplausos, nem a aprovação “do mundo”, jamais serão considerados critérios válidos na hora de analisar um fenômeno que surpreende e que atrai multidões”, assinalou o professor de filosofia e de bioética no Ateneu Pontifício Regina Apostolorum (Roma), Pe. Fernando Pascal.

    O sacerdote espanhol explicou em uma nota que titulou “Aparições, números e verdades”, publicada no portal Análise Digital da Arquidiocese de Madrid, que “não podemos, pois, nos deixar deslumbrar ante o número de peregrinos que acodem cheios de entusiasmo a visitar o lugar de uma suposta aparição” mesmo que sejam milhares durante vários meses ou anos.

    “Para um católico, a verdade se encontra na Revelação, tal e como a aceita e a ensina a Igreja Católica desde seu Magistério (o Papa e os bispos unidos entre si e ao Papa). Por isso, na hora de estudar uma possível aparição, será preciso ter uma atitude de prudência e de espera que permita ao bispo do lugar e, quando o caso o requeira, a Santa Sede”, determinar sua autenticidade, disse o Presbítero.

    O padre Pascal deixou claro que nem os benefícios espirituais que recebem as pessoas, as confissões, ou as múltiplas celebrações Eucarísticas, garantem a veracidade de um fato como estes. “Do contrário, e com um argumento parecido, haverá quem diga que a religião X ou a religião Y são verdadeiras porque têm milhões de seguidores, durante séculos, e com resultados às vezes muito dignos de reconhecimento”.

    O perito indicou que o pronunciamento da Igreja pode demorar porque “não é fácil ter uma ideia clara sobre o que ocorre em um lugar e diante da atenção de milhares de pessoas que põem sua confiança nos supostos videntes e nas mensagens que divulgam. Mas promover em excesso uma possível aparição, dar-lhe um crédito quase absoluto sem esperar o julgamento dos nossos pastores, é sinal de falta do autêntico espírito católico”.

    O sacerdote sublinhou que “é louvável a atitude prudente de tantos batizados que, com paciência e com serenidade, vivem sua fé em Deus no cotidiano, sem inquietar-se ante aparições que podem ou podem não ser autêntica, rezam, participam da missa dominical, confessam-se com frequência, perdoam e ajudam os mais necessitados (pobres, idosos, doentes). Não é este um modo belo de viver o Evangelho e de receber a grande mensagem que nos oferece Jesus Cristo?, refletiu.

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47