LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Perguntas de Deus em favor da fraternidade


Dom Orlando Brandes

    1. Onde estás? Esta pergunta Deus fez a Adão depois do pecado ( cf Gn 3,9). Para nós hoje esta pergunta é ainda muito atual. Onde estou? Que acontece comigo? Por que encontro-me nesta situação? Não se trata de uma pergunta sobre o lugar onde moramos. Ela não se refere a lugares físicos. Nem é uma pergunta moralizante. É sim uma pergunta existencial. Onde estou nestas alturas da minha vida? Onde estou afetivamente, espiritualmente, socialmente? Onde me encontro? Estou certo? Estou errado? Estou perdido? Se me afastei, onde agora estou? Se desanimei, desisti, fracassei, onde estou? Se enriqueci, fiquei famoso, fui bem sucedido, onde estou? Onde estou em relação à minha família, ao casamento, à vivencia da fé e da religião, à minha vida de cidadão?

    Deus faz a pergunta a Adão, não para condená-lo, mas, ajudá-lo a refletir, decidir, melhorar. Deus quer o diálogo amigo, a conversa pessoal, o encontro existencial com Adão e conosco. Deus fala conosco como amigo, como mestre, como pai. Ele está à espera de nossa resposta.

    2. Por quê fizeste isso? (cf Gn 3,13). A pergunta é feita a Eva e a Caim (Gn 4,10). Não escapamos desta pergunta. Ela refere-se ao nosso agir, no trabalho, nossas obras. É uma pergunta iluminada e questionadora. Nossa consciência faz perguntas para que possamos confirmar o bem e abandonar mal. É arriscado a gente viver sem responder a esta pergunta. Preferimos ser surdos e mudos. As perguntas nos estimulam a melhorar, a crescer, a acertar. A vida e a história humana seriam bem diferentes se não fugíssemos das perguntas de Deus, da de nossos filhos, amigos, médicos, professores, etc. Talvez aqui está uma das razões que explica o medo que temos do silencio, da oração e até da morte. É preciso parar, escutar e redimensionar a vida. As perguntas de Deus são salvíficas, interessadas em nosso bem, desejosas de respostas livres e verdadeiras. Deus tem a pedagogia do diálogo, usa a mediação da palavra e a metodologia das perguntas. Ele espera nossa resposta.

    3. Onde está o teu irmão? (Gn 4,9). Que pergunta sábia, salutar, necessária e questionadora. Ela nos tira das amarras do egoísmo, do isolamento, do desinteresse pelos outros. É uma pergunta em favor da fraternidade, da alteridade, da benevolência. Toca nossa sensibilidade pela dignidade e centralidade do outro.

    Gandhi, Mandela, Tereza de Calcutá e tantos outros responderam a esta pergunta. Eles foram até à ferida dos irmãos e se tornaram benfeitores, construtores, profetas, estadistas, santos.

    A pergunta pelo outro é a mais importante de todas, porque, move à solidariedade, à compaixão e à transformação social. Sem o outro não somos nada, com o outro, podemos tudo. Nossa missão é estar com outros, ao seu lado, ao seu dispor. O nome mais bonito dos livros sagrados e dos dicionários é: o outro. Com o outro construímos a história, somos família, resolvemos problemas, fazemos projetos, encontramos soluções. Somos seres sociais, somos irmãos, somos presente de Deus uns para os outros.


    A pergunta pelo irmão, é a pergunta pela sociedade justa, solidária, fraterna, para que o mundo seja uma família. Quando vamos ao encontro do outro encontramos a Deus e a nós mesmos.


Dom Orlando Brandes
Arcebispo Metropolitano de Londrina

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47