LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ POBREZA PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI SANTOANTÔNIO SANTUÁRIOS TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SOLIDARIEDADE UMUARAMA UNIDADE  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

O mundo inteiro comemora o Dia do Papa


    ArqRio/Raphael Freire - Neste domingo, 28 de junho, a Igreja no Brasil celebra em sua liturgia a Solenidade de São Pedro e São Paulo, colunas da Igreja. A memória dos santos mártires, dois grandes pilares da fé cristã, é recordada em 29 de junho, data em que o mundo inteiro também comemora o Dia do Papa e, reverentemente, pede ao Senhor da messe e pastor do rebanho as luzes necessárias para que o sucessor do apóstolo Pedro, hoje o Papa Francisco, continue firme apascentando as suas ovelhas e confirmando-as na fé em comunhão com o Colégio Universal dos Bispos.


    No capítulo 16 de Mateus, versículos 18 e 19, Jesus pronuncia a declaração solene que define o papel de Pedro na Igreja: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão sobre ela. A ti darei as chaves do Reino dos Céus; o que ligares na Terra será ligado no céu, e o que desligares na Terra será desligado nos céus”. E dentro deste contexto, Jesus deixa à Igreja um pastor que “fizesse as suas vezes” na Terra. Ele construiu uma estrutura sólida, a fim de que os fiéis mantivessem a unidade da fé e não se perdessem. Nas palavras de Pio XII, “o divino Redentor governa o seu corpo místico de modo visível e ordinário por meio de seu vigário na Terra”.

    Desde 19 de março de 2013 como sucessor de Pedro, Papa Francisco tem levado à frente o que afirmou em seu discurso de posse – “Guardemos Cristo na nossa vida, para guardar os outros e guardar a criação. Guardemos com amor aquilo que Deus nos deu. Não devemos ter medo da bondade e da ternura. Quem serve com amor é capaz de proteger” –, sendo um Pontífice que nos exorta a “não esquecermos jamais que o verdadeiro poder é o serviço, e que o próprio Papa, para exercer o poder, deve entrar sempre mais naquele serviço que tem o seu vértice luminoso na Cruz; deve olhar para o serviço humilde, concreto, rico de fé e abrir os braços para guardar todo o Povo de Deus e acolher, com afeto e ternura, a humanidade inteira, especialmente os mais pobres, os mais fracos, os mais pequeninos, aqueles que Mateus descreve no Juízo final sobre a caridade: “quem tem fome, sede, é estrangeiro, está nu, doente, na prisão (cf. Mt 25, 31-46)”.

    Com pouco mais de dois anos como vigário de Cristo, Papa Francisco vem revelando as marcas de seu pontificado: simplicidade, humildade, exortação à ‘cultura do encontro’, a uma ‘Igreja em saída’. Um Papa preocupado com os mais pobres e ao diálogo com todos os credos, e mais recentemente, um pontífice que, inspirado pelo Espírito Santo de Deus, orienta o mundo para a necessidade de uma ‘Ecologia Integral’ com a encíclica ‘Laudato Si’, dentre outros assuntos importantes para a evangelização e a promoção da humanidade.

    Com atitudes que quebram o protocolo do Vaticano e surpreendem muitas vezes até os católicos, Papa Francisco também tem conseguido fortalecer a confiança na Igreja Católica, em especial, entre os jovens de 18 a 24 anos, segundo um estudo divulgado este ano pelo Instituto Italiano de Estudos Políticos, Econômicos e Sociais (Eurispes).

    Ao celebrar os santos Pedro e Paulo, a Igreja no Brasil se une ao Papa Francisco e à Diocese de Roma, onde essas duas admiráveis testemunhas de Cristo sofreram o martírio e onde se veneram as suas relíquias. Esta data celebrativa em homenagem também ao Papa faz com que estejamos cada vez mais unidos ao pontífice, que desempenha um serviço único e indispensável à Igreja universal e é sinal visível da unidade. Aos fiéis do mundo inteiro, em especial aos da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, cabe, nesta data especial, fazer aquilo que o Santo Padre sempre solicita no final da maioria de seus pronunciamentos: “rezai por mim” (ou rezar por ele).

Foto: Rádio Vaticano

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47