LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação SAÚDE MÚSICOS POLÍTICA CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA EXORCISMO PORTUGAL COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS POESIAS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL EVANGELIZAÇÃO PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Igreja de São Paulo realiza com sucesso a primeira edição da Medalha São Paulo Apóstolo



Prêmio de reconhecimento tem os objetivos de valorizar, estimular e dinamizar a vida eclesial e pastoral na Igreja de São Paulo

Fonte: Arquisp.org.br

    A Arquidiocese de São Paulo realizou na noite de terça-feira, 25, a cerimônia de entrega da primeira edição da Medalha São Paulo Apóstolo, prêmio de reconhecimento que tem os objetivos de valorizar, estimular e dinamizar a vida eclesial e pastoral na Igreja de São Paulo. O evento que aconteceu no auditório do Mosteiro de São Bento, no centro da Capital contou com a presença do Cardeal Odilo Scherer, arcebispo metropolitano, dos bispos auxiliares, membros da comissão organizadora e dos contemplados ou seus representantes nas onze categorias da homenagem.






    Logo no início da cerimônia, o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, explicou que a iniciativa é um reconhecimento, gratidão e louvor a Deus, para socializar as coisas bonitas que acontecem na vida da igreja de São Paulo. “Instituímos a Medalha São Paulo Apóstolo, da Arquidiocese de São Paulo, para que as boas obras suscitadas pela fé dêem ainda mais luminoso testemunho do Evangelho diante dos homens e estes glorifiquem o Pai do céu (cf Mt 5,16)”, afirmou.

    Dom Odilo também recordou que em 2015, comemora-se 270° aniversário de criação da Diocese de São Paulo (2 de março de 1745). “Agradecidos a Deus, fazemos a memória de todos aqueles que, antes de nós, dedicaram suas vidas à evangelização nesta diocese e arquidiocese. Faço votos que a Medalha São Paulo Apóstolo seja motivo de alegria e um estímulo para que todos nós, que temos a graça de servir, neste tempo, a Igreja de Deus em São Paulo, continuemos a ser dedicados e perseverantes testemunhas de que ‘Deus habita esta cidade e tem amor por este povo’.

    Leia a íntegra do discurso de Dom Odilo:
    "Estamos comemorando os 50 anos da conclusão do Concílio Ecumênico Vaticano II, que quis despertar uma “nova primavera do Espírito” na Igreja de Cristo, tendo em conta que todos os batizados, incorporados a Cristo pelo Batismo, foram constituídos como povo de Deus e são participantes do múnus sacerdotal, profético e régio do próprio Cristo.

    A seu modo, portanto, todos são chamados a exercer, na condição que é própria a cada um, a missão que Deus confiou à Igreja neste mundo (cf cân. 204). Através dos seus diversos Documentos, o Concílio chamou todos os membros do Povo de Deus, bispos, presbíteros, fiéis leigos, religiosos, a testemunharem sua fé com renovada alegria e a contribuírem eficazmente para a realização da missão da Igreja no contexto do mundo contemporâneo.

    Depois do Concílio, ao longo de 50 anos a Igreja não tem poupado esforços para chamar todos os membros da comunidade cristã a assumirem bem a sua parte na vida e na missão da Igreja. As sucessivas assembleias do Sínodo dos Bispos trataram da vida e da missão dos bispos, “servidores da esperança para a vida do mundo”; dos fieis leigos, membros vivos do corpo de Cristo e testemunhas do Evangelho do Reino de Deus nas estruturas do mundo e nas diversas camadas do tecido social; dos presbíteros, ministros de Cristo e servidores da Igreja; dos religiosos e religiosas, testemunhas da absoluta primazia do Reino de Deus na vida das pessoas.

    Recentemente, o papa Francisco convidou a todos os membros da Igreja a serem anunciadores e testemunhas da alegria do Evangelho, partilhando com a humanidade as infinitas riquezas do Evangelho para a vida do mundo.

    Assim, agradecidos a Deus porque nos chama a trabalhar generosamente na vinha do seu reino (cf Lc 10,2), considerando, no ano do Jubileu Cinquentenário do Concílio Ecumênico Vaticano II, os frutos de renovação na vida eclesial da Arquidiocese de São Paulo já advindos do dinamismo suscitado pelo Concílio, e desejando que novos e abundantes frutos possam ser esperados para o presente e o futuro desta Igreja Particular; e ainda, para manifestar, a cada ano, o reconhecimento e o apreço da Arquidiocese a pessoas, entidades e instituições que se tenham destacado pela sua contribuição à vida e à missão da Igreja na Arquidiocese de São Paulo, dando ulterior incentivo para que floresça mais abundantemente a vida eclesial e pastoral nesta Cidade imensa, onde Deus habita, instituímos a Medalha São Paulo Apóstolo, da Arquidiocese de São Paulo, para que as boas obras suscitadas pela fé dêem ainda mais luminoso testemunho do Evangelho diante dos homens e estes glorifiquem o Pai do céu (cf Mt 5,16).

    Nossa Arquidiocese tem por Patrono o Apóstolo São Paulo, evangelizador generoso e entusiasta. Que ele seja exemplo, inspirador e estímulo para todos nós, membros e servidores da Igreja nesta cidade que leva seu nome.

    Neste ano de 2015, comemoramos o 270° ano de criação da Diocese de São Paulo (dia 2 de março de 1745). Agradecidos a Deus, fazemos a memória de todos aqueles que, antes de nós, dedicaram suas vidas à evangelização nesta diocese e arquidiocese. Faço votos que a Medalha São Paulo Apóstolo seja motivo de alegria e um estímulo para que todos nós, que temos a graça de servir, neste tempo, a Igreja de Deus em São Paulo, continuemos a ser dedicados e perseverantes testemunhas de que “Deus habita esta cidade e tem amor por este povo”.

São Paulo, 25.08.2015

+ Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo




Confira os nomes dos contemplados:
Testemunho laical – Luiza Erundina
    Natural de Uiraúna (PB), Luiza está no quarto mandato como deputada federal, tendo assumido seu primeiro cargo público em 1958, quando foi Secretária de Educação de Campina Grande (PB). Em 1982 foi eleita vereadora da cidade de São Paulo e em 1988, prefeita da capital paulista. É integrante da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), na qual, coordena a Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça.

Serviço sacerdotal – Cônego Luis Geraldo Amaral Mello
    Cônego Geraldo Mello nasceu na cidade de São Paulo em 28/9/1913. Foi ordenado presbítero em 1938, pelo então Arcebispo de São Paulo, Dom José Gaspar de Fonseca. Ao longo de sua caminhada vocacional, recebeu os títulos eclesiásticos de Cônego Honorário, em 1943; Cônego Catedrático, em 1949 e Monsenhor, em 1953. Entre suas atividades foi diretor do Seminário Preparatório entre 1977 e 1978; e nomeado Presidente e Arcediago do Cabido Metropolitano.

Ação Missionária – Padre Patrick Clarke
    Membro da congregação dos Padres Espiritanos, Padre Patrik Gerard Clarke nasceu na Irlanda, e há mais de 40 anos atua na promoção da dignidade e dos direitos humanos no Brasil. Foi um dos fundadores do Movimento em Defesa do Favelado (MDF), regularmente instituído em 1985. Foi também iniciador do Centro de Convivência de Vila Prudente.

Ação Caritativa e de Promoção Humana: Dalmo Dallari
    Nascido em Serra Negra (SP) em 31 de dezembro de 1931, Dalmo de Abreu Dallari formou-se em direito na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, em 1957. Em 1963 concorreu à livre-docência em Teoria Geral do Estado; passando a integrar o corpo docente da Faculdade em 1964. Após o golpe militar em 1964 e a instalação da ditadura, viveu com intensidade resistência democrática e a oposição ao regime que se estabelecia, na defesa dos direitos humanos.

Inovação na Metodologia Pastoral: Padre Andrés Gustavo Marengo
    Nascido em 1965, na cidade de Mendoza, na Argentina, onde foi ordenado sacerdote, Padre Andrés Gustavo Marengo veio para o Brasil na década de 1990. Em São Paulo é responsável pela Paróquia Natividade do Senhor, na Região Episcopal Santana, onde está desde 2001. Além da construção da igreja, o Padre coordena uma intensa atividade pastoral, com participação de jovens, que realizam trabalhos pastorais e sociais na Paróquia.

Educação Cristã: Luiz Antônio Souza Amaral
    Luiz Antônio de Souza Amaral é biólogo e pedagogo, assessor do Setor Educação do Regional Sul 1 da CNBB, Secretário Executivo do Centro Santo Dias de Direitos Humanos e membro fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).  Foi coordenador da Campanha da Fraternidade do Regional Sul 1 entre 1982 e 2009 e assessor nacional da Pastoral da Educação entre 2000 e 2010. Atualmente é coordenador arquidiocesano da Pastoral da Educação e do Ensino Religioso.

Defesa e Promoção da Vida Humana: Padre Julio Renato Lancellotti
Julio Renato Lancellotti é formado em pedagogia e teologia, foi professor primário, professor universitário, membro da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo desde seu início e há mais de dez anos é o Vigário Episcopal do Povo de Rua. Nasceu em 1948 e foi ordenado presbítero em 1985, na Arquidiocese de São Paulo. Pároco da Igreja São Miguel Arcanjo, na Mooca, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela PUC-SP e o Prêmio Alceu Amoroso Lima das mãos do reitor da Universidade Candido Mendes.

Cultura: Coro Luther King
    Criado em 1970, o Coro Luther King é muito articulado e têm vários grupos, sendo o maior deles composto por cerca de 60 cantores. É responsável e promotor do Fórum Coral em São Paulo, uma reunião sem limites de cantores para determinados projetos. Entre as obras importantes na história do Coro está a realização das primeiras audições das missas populares, como a missa dos Quilombos e da Terra sem males. O Coro tem como regente o maestro Martinho Lutero Galati.

Comunicação: Rádio Jovem Pan, pelo Programa “O Sermão da Paixão segundo a Jovem Pan”
    Há 48 anos, a Rádio Jovem Pan realiza o “Sermão da Paixão segundo a Jovem Pan” uma programação especial que começa sempre à meia noite da quinta-feira que antecede a sexta-feira da Semana Santa. Sacerdotes, religiosos e leigos são convidados para participar da programação, com reflexões sobre a festa litúrgica da Páscoa, a realidade social e eclesial. A Rádio Jovem Pan de São Paulo revolucionou a radiodifusão brasileira ao optar, no início dos anos 1970, por um jornalismo atuante e participativo, seguido por prestação de serviços.

Serviço Social: Amparo Maternal
    Fundado em 1939, por um grupo de pessoas lideradas pela franciscana Madre Marie Domineuc, pelo Doutor Álvaro Guimarães Filho e pelo arcebispo de São Paulo Dom José Gaspar de Alfonseca e Silva, o Amparo Maternal nasceu para abrigar gestantes que não tinham lugar para dar à luz, muitas vivendo nas ruas, algumas rejeitadas pela família, missão que desempenha ainda hoje, com a prestação de muitos outros serviços. Com o tempo, o Amparo começou o convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), e outras parcerias. A atual é com a Associação da Congregação de Santa Catarina.

Menção Honrosa: Ruth Maria de Carvalho
    Ruth Maria de Carvalho nasceu em Descalvado (SP) e em 1973 fez a consagração religiosa, sendo uma das primeiras leigas consagradas da Arquidiocese de São Paulo. Formada em letras neolatinas, atuou como professora no Estado de São Paulo e exerceu cargos na Secretaria Estadual de Educação. Em 1985 foi convidada pelo Cardeal Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo para trabalhar no Secretariado Arquidiocesano de Pastoral, onde trabalhou por 30 anos.

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47