LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Acredite: somos todos bancários


Leia a crônica de Faustino Vicente:
    Estivemos, há pouco tempo, na agência bancária onde mantemos nossa conta corrente e solicitamos um talão de cheque, procedimento que não tomávamos há muito tempo. Depois de assinar o devido impresso, fomos informados pela gentil funcionária do caixa que o mesmo não está mais sendo entregue na agência. Dentro de sete dias a entrega seria Via Postal.



    Quando estávamos iniciando esta crônica, a campainha tocou e  um atencioso motoqueiro anunciou a entrega dos talões de cheques. Ato contínuo, “fomos levados” para as décadas de 50 e 60, quando fomos bancários iniciando em Jundiaí e depois, como auditor, em Londrina (PR),onde residimos alguns anos, São Paulo e  interior, além de  exercer esse cargo  em vários Estados.

    Todo atendimento, naqueles tempos, era feito pessoalmente. Aperto de mão, olho no olho, cara a cara, bom dia...boa tarde.

    As  milhares de casas lotéricas e de agências do Correio, que executam operações financeiras, são responsáveis pela inibição, significativa, do aumento do quadro de funcionários dos bancos. É a terceirização com custo menor.

    Hoje, graças a essa sedutora TI (tecnologia da informação),quase todos as operações que eram feitas pelos funcionários dos Bancos, podem ser executados por nós, através desse “gigantesco” aparelhinho chamado celular.

    Se os bancos investem pesado em tecnologia, significa que é mais lucrativo do que contratar funcionários.

    Na realidade os bancos não querem mais a presença dos clientes em suas agências, pois além dos débitos automáticos, das operações pelos celulares, das máquinas de auto-atendimento, os seus sites nos permitem outras operações.

    A maioria dos clientes dos bancos não tem rosto...é apenas um número..

    Uma equipe de profissionais altamente qualificada, certamente, tornou  as operações mais complexas do passado em forma  tão simples, que todos nós conseguimos realizá-las. Para os clientes a grande vantagem é a praticidade, elemento que agrega valor no nosso cotidiano.

    Nos supermercados, segmento que substituiu os antigos – Armazéns de Secos e Molhados – são os clientes que apanham os produtos nas prateleiras, acondicionam os hortifrutigrangeiros e, após pagar, os embalam.

    Nos restaurantes self service, substituto do “serviço à   la carte” (expressão francesa), nos transformamos em garçons.

    Para reflexão, encerramos com a célebre frase: “a tecnologia aproximou as distâncias e...distanciou as proximidades”.

Faustino Vicente
Consultor de Empresas e de Órgãos Públicos, Professor e Advogado
e-mail: faustino.vicente@uol.com.br

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47