LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação SAÚDE MÚSICOS POLÍTICA CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA EXORCISMO PORTUGAL COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS POESIAS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL EVANGELIZAÇÃO PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Maria acolhe a alma de dom Lelis Lara, bispo emérito de Itabira-Coronel Fabriciano (MG)


    Brasília, CNBB - Ontem, 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, morreu dom Lelis Lara, aos 90 anos, bispo emérito da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano (MG). O prelado estava internado no hospital metropolitano da Unimed, em Coronel Fabriciano, desde o dia 29 de novembro para tratar uma pneumonia. Dom Lara foi ordenado padre, em 1951 e nomeado bispo auxiliar de Itabira-Coronel Fabriciano pelo Papa Paulo VI, em 1976. Em 2003, renunciou ao cargo, de acordo com as normas do Direito Canônico, por questão de idade.


    Dom Lelis Lara manteve programas na TV e rádios, em Itabira, e era, atualmente, presidente da Sociedade Dom Bosco de Comunicação de Coronel Fabriciano, entidade mantenedora da TV UNI do Vale do Aço. Também foi membro da Diretoria da União Brasileira de Educação e Cultura (Ubec), entidade mantenedora do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste), como também da Universidade Católica de Brasília (UCB) e Faculdades Católicas de Palmas (TO). Dom Lelis presidiu a Cáritas Diocesana.

    O velório será na Co-catedral em Coronel Fabriciano, a partir das 11h da manhã desta sexta-feira, dia 9, e às 19h haverá celebração da Santa Missa de corpo presente. O sepultamento está previsto para domingo, dia 11, às 10h, após a missa.

Biografia
    Natural de Divinópolis (MG), dom Lara nasceu em 19 de dezembro de 1925. Muito jovem, ingressou no Seminário da Congregação Redentorista em Congonhas (MG), onde cursou o 2º grau (1938-1944) e se preparou para a vida religiosa. Em 1945, foi para Juiz de Fora (MG) estudar no Seminário da Floresta, onde realizou a profissão religiosa e, deu prosseguimento aos estudos, graduando em Filosofia e Teologia, em 1951, sendo ordenado sacerdote aos 26 anos.

    Em 1954, dom Lara foi estudar em Roma na Pontifícia Universidade Gregoriana e Angelicum, onde concluiu estudos de nível superior em Direito Canônico, Espiritualidade e Música. Doutorou-se em Direito Canônico, no ano de 1958. Nesse período escreveu sua Tese de Láurea: “De Requisitis in subiecto ordinationis ab Ecclesiae Exordiis Usque ad Conc. Nicaenum”.

    De volta ao Brasil, em 1958, passou um ano em Missões e em 1959, assumiu a Cátedra de Direito Canônico, Liturgia e Espiritualidade no Seminário Maior Redentorista de Juiz de Fora (MG), onde foi diretor espiritual e reitor do Seminário, permanecendo até 1970. Até 1976 foi vigário episcopal e pároco da paróquia São Sebastião de Cel. Fabriciano (MG).

Atividades como Bispo
    No dia 06 de dezembro de 1976, foi nomeado bispo auxiliar da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano (MG) pelo Papa Paulo VI. No ano seguinte, foi sagrado pelo bispo diocesano dom Mário Teixeira Gurgel. Tendo como lema “Caritas omnia credit” (A caridade tudo crê – 1Cor. 13,7).

    Preocupado e sensibilizado com a questão social das crianças e adolescentes sem referência familiares e abandonados, dom Lara criou uma instituição onde pudesse abrigar e educar esses jovens. Assim, em 06 de maio de 1971, criou a Fundação Comunitária Fabricianense (Funcelfa). Em 06 de dezembro de 1976, deu início à “Cidade do Menor”, entidade ligada a Funcelfa, para abrigar crianças e adolescentes. Na data de sua ordenação episcopal, 02 de fevereiro de 1977, foi a primeira noite que 16 meninos dormiram na “Cidade do Menor”, hoje, “Cidade dos Meninos”.

    Em 1977, dom Lara se integrou à Comunidade Episcopal do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Nas Assembleias da Conferência, se fez presente, assumindo funções de grande importância para o conjunto do episcopado brasileiro, como também para os fieis e população brasileira, tais como trabalhar nas Comissões de estudos sobre a conjuntura nacional.

    Em 1991 assumiu o Colégio Técnico Pe. De Man e em 1992, o Instituto Católico de Minas Gerais (ICMG), sucessor da PUC – Campus de Coronel Fabriciano. Dom Lara foi nomeado grão chanceler da Sociedade Educacional União e Técnica (SEUT), mantenedora do ICMG, declarado Centro Universitário Unileste aos 06 de junho de 2000.

    Em 1998, Dom Lelis Lara foi nomeado moderador do Tribunal Eclesiástico do Regional Leste 2, da CNBB. E em 06 de dezembro de 1995, nomeado bispo-coadjutor e, em 22 de maio de 1996, tornou-se o terceiro bispo diocesano da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, pela renúncia de dom Mário Teixeira Gurgel. Em 23 de junho de 1996, assumiu a diocese – “transmissão do báculo”. Foi assessor Jurídico da CNBB.

Veja a programação do velório:
Sexta-feira
10h – Chegada do corpo na Co-Catedral
19h – Santa Missa

Sábado
9h – Missa do Clero na Co-Catedral
12h – Translado para o Colégio Angélica
15h – Oficio dos Mortos
18h – Terço
23h – Retorno para Co-Catedral

Domingo
9h – Missa das Exéquias (Co-Catedral)
11h – Translado para o Cemitério Vale da Saudade (Sonja)

Fonte: Departamento de Comunicação – Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano
Foto: Pascom – Paróquia São Sebastião – Cel. Fabriciano



Nota de condolências da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB

    Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, enviou Nota de Condolências aos familiares, aos Missionários Redentoristas, a dom Dom Marco Aurélio Gubiotti e às comunidades da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano pelo falecimento do bispo emérito, dom Lélis Lara.

    Na Nota, dom Leonardo afirma que "inspirado por Santo Afonso Maria de Ligório, bispo e Doutor da Igreja, fundador de sua congregação religiosa, dom Lara era sempre uma presença alegre e esperançosa". Dom Lelis Lara morreu na noite desta quinta-feira, 8 de dezembro, aos 90 anos de idade. Leia a Nota:

Nota de condolências da CNBB pelo falecimento de dom Lélis Lara

    A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta tristeza e pesar pelo falecimento do bispo emérito da diocese mineira de Itabira-Coronel Fabriciano, Dom Lélis Lara, ocorrido no final da noite desta quinta-feira, 8 de dezembro.

    Dom Lara iria completar 91 anos no próximo dia 19 de dezembro e sua vida foi um testemunho vibrante de paixão missionária pela Igreja. Inspirado por Santo Afonso Maria de Ligório, bispo e Doutor da Igreja, fundador de sua congregação religiosa, dom Lara era sempre uma presença alegre e esperançosa. Desde 1976, quando foi nomeado bispo auxiliar de Itabira-Coronel Fabriciano, ele sempre atuou em frentes importantes da ação evangelizadora da Igreja destacando-se pelo seu vigor e coragem.

    Seu lema episcopal era “Caritas omnia credit” (A caridade tudo crê). Expressão da radicalidade do amor de Cristo. Projeto de vida e de apostolado. A mensagem do lema de dom Lara nos remete à palavra do apóstolo Paulo em sua primeira Carta aos Coríntios: “o amor é paciente; é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não leva em conta o mal sofrido; não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo” (1 Cor 13, 4-7).

    Rezamos para que dom Lara tendo passado pela morte, participe do convívio dos santos na luz eterna. Enviamos nossa saudação fraterna aos familiares de dom Lara, aos Missionários Redentoristas, a Dom Marco Aurélio Gubiotti e a todas as comunidades da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano.

Em Cristo,

+ Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília (DF)
Secretário-Geral da CNBB

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47