LEIA A BÍBLIA

ORATÓRIO

ORATÓRIO
Acenda uma vela

SIGA-NOS

twitter

MARCADORES

RIODEJANEIRO SANTOS NOTÍCIAS VATICANO ARTIGOS LONDRINA VICENTINOS FAMÍLIA JMJ MEMÓRIA BEATIFICAÇÃO HOMILIAS ECUMENISMO Formação POLÍTICA SAÚDE MÚSICOS CNBB ECONOMIA Pe.REGINALDO CINEMA CAMPANHAS EUA ESPIRITUALIDADE MINASGERAIS PASTORAIS SÃOPAULO ABORTO CANÇÃONOVA LIVROS ORAÇÕES CURITIBA JUVENTUDE MARINGÁ MISSÕES POLÍCIA PORTUGAL EXORCISMO COMUNICAÇÃO MULHER Testemunho Entrevista INTERNACIONAL JUNDIAÍ VOCAÇÕES MUDABRASIL FUTEBOL MENSAGENS Pe.ZEZINHO UNIVERSITÁRIOS DireitosHumanos EUCARISTIA APOLOGÉTICA DENÚNCIA TEOLOGIA HUMOR INTERNET MILAGRES BÍBLIA ECOLOGIA CANONIZAÇÃO CASAMENTOS NAMORO APARECIDA EDUCAÇÃO MOVIMENTOS PASTCRIANÇA ANCHIETA CIMI CIÊNCIA CORRUPÇÃO ESPORTE POESIAS Rio+20 SALVADOR SANTAMARIA TURISMO VATICANOII APOSENTADOS CRIANÇAS EVANGELIZAÇÃO FINADOS INFANTIL IRMÃDULCE PALOTINOS ADVOCACIA AGRICULTURA CARNAVAL PORTOALEGRE PSICOLOGIA TEATRO AMAZONAS BENFEITORES BRASÍLIA COMEMORAÇÕES CRÔNICAS DEMOCRACIA DIREITOS DOCUMENTÁRIO FOCOLARES FORTALEZA MEIOAMBIENTE MUTICOM PARANAGUÁ PUBLICIDADE QUARESMA SEXUALIDADE XAVERIANOS ÁFRICA ÁGUAS ANÔNIMOS APUCARANA CAMPINAS COMUNICADOS CONFISSÃO CristoRedentor CÁRITAS DEFICIENTES DEPRESSÃO FLORIANÓPOLIS FOTODIGITAL INGLATERRA OpusDei PARAGUAI POBREZA SANTOANTÔNIO TERRORISMO ANIVERSÁRIO APARIÇÕES ARGENTINA CEBs CIDADANIA CLARETIANOS IDOSOS ISLAMISMO JERUSALÉM JOÃOPAULOII JUSTIÇA LITERATURA MANAUS PARANÁ PARÓQUIAS PAULINAS PENSAMENTOS REDEVIDA RESSURREIÇÃO SANTUÁRIOS SOLIDARIEDADE UMUARAMA  NOTÍCIAS ADOÇÃO ATEÍSMO AUTOESTIMA BAIXOCLERO CANTORES CATEQUESE COOPERATIVISMO CORPUSCHRISTI CÉLULAS DOCUMENTOS DOUTRINASOCIAL ESCÂNDALO ESTATÍSTICA FILOSOFIA GASTRONOMIA GotasBíblicas MARISTAS MEDITAÇÃO MESTERS MIGRANTES MOTIVAÇÃO MÉXICO NSGUADALUPE PECADO PEDOFILIA PadreChrystian RELIGIOSOS RENOVAÇÃO SUDÁRIO SãoFreiGalvão TABAGISMO TERRASANTA UNIDADE VIOLÊNCIA BEATIFICAÇÃO ACONSELHAMENTO ADORAÇÃO ANTICRISTO APAEs APOSTAS APOSTASIA ARMÊNIA AUTOCURA AVAAZ BATIZADOS BEAGÁ BIOGRAFIAS CHILE CHINA CIRCO COLÔMBIA CONSAGRAÇÃO CONVERSÃO CÍRCULOS DEBATE DEMOGRAFIA EMPRESAS ESPANHA EUROPA EVANGELISMO Especial FOZDOIGUAÇU FREIBETTO FREIDAMIÃO FRUTAS FÁTIMA GOIÂNIA GREVE GruposBíblicos HOMENAGENS IDEIAS IMPEACHMENT JESUITAS JOINVILLE LITURGIA LOURDES MARANHÃO MATOGROSSO MISERICÓRDIA MSM NÔMADES OAnônimo ONGs P.CARCERÁRIA PADROEIRA PATERNIDADE PAULOFREIRE PERFIL PERNAMBUCO PETRÓPOLIS PHN PIAUÍ POLIGAMIA PORNOGRAFIA PPI PROFISSÕES PROMESSAS PROSPERIDADE Pe.FÁBIOdeMELO Pe.PauloRicardo Prof.MARINS REDEGLOBO RELÍQUIAS RONDÔNIA RUSSIA SACRILÉGIO SANTACATARINA SANTAMISSA SANTAPAULINA SANTOANDRÉ SEGURANÇA SOBRIEDADE SOROCABA SÍNODO Século21 TAUBATÉ TECNOLOGIA TERCEIROSETOR TURQUIA UNESCO VIDANIMAL ZUMBI

Preocupação social marca a posse de Dom Geremias Steinmetz na Arquidiocese de Londrina


    Folhaweb- Nomeado pelo Papa Francisco em junho, o arcebispo Dom Geremias Steinmetz tomou posse da Arquidiocese Metropolitana de Londrina em celebração eucarística que aconteceu sábado à tarde, dia 12 de agosto. A missa teve a presença dos bispos de todas as dioceses paranaenses e até de outros Estados, além da presença de Dom Orlando Brandes, seu antecessor que foi transferido para a Arquidiocese de Aparecida.


Dom Manoel e Dom Orlando entregando o báculo (Foto Douglas Estevam/PASCOM Arquidiocesana)

    Vindo da Diocese de Paranavaí, Dom Geremias vai comandar agora uma arquidiocese que abrange 84 paróquias distribuídas em 16 cidades e que tem 150 padres, inserida numa região de cerca de um milhão de habitantes. Para o novo arcebispo, este será seu maior desafio. "Em comparação com Paranavaí, serão pelo menos três vezes mais habitantes, mais paróquias e mais padres, o que significa três vezes mais trabalho. Isso vai exigir um pouco mais de consciência da necessidade de dividir as funções, de delegar tarefas e preparar melhor as pessoas para que possam fazer um trabalho qualificado", disse Dom Geremias na manhã de sexta-feira (11).

    Ciente do papel da Igreja Católica como formadora de opinião, Dom Geremias afirma que vai priorizar o diálogo entre a instituição religiosa, que tem o conhecimento do que significa o Evangelho para a atualidade, e a sociedade. Para iniciar este diálogo, pretende marcar conversas com as lideranças locais de todas as paróquias sob sua tutela.

Preocupação social 
    O arcebispo ressalta seu posicionamento, alinhado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para evitar que os mais pobres sejam penalizados pelas reformas em curso propostas pelo presidente Michel Temer. "A perda de direitos sociais parece se tornar uma realidade no Brasil e quem perde direitos sociais são os pobres. E, o pior de tudo, é que os pobres perdem seus direitos a partir de um discurso que os envolve, mas que é altamente elitista e que só expõe um lado das grandes questões", afirma.

    Dom Geraldo manifestou preocupação com os direitos dos indígenas e quilombolas, que podem perder suas terras, assim como os prejuízos que os trabalhadores devem ter com as reformas trabalhista e previdenciária. "E quem são os trabalhadores? Não são os ricos, mas os que trabalham no dia a dia, que ganham menos e vão perder na aposentadoria, nas políticas sociais. Nós, como Igreja, estamos alertando para que as reformas, se necessárias, sejam feitas de uma maneira que os pobres não saiam prejudicados", diz. (Luís Fernando Wiltemburg - Redação Bonde)

As boas-vindas ao novo arcebispo de Londrina
    Folha de Londrina, Micaela Orikasa - O ministério apostólico de dom Geremias Steinmetz, 52, começou oficialmente na tarde de sábado (12), sob os olhares emocionados de mais de quatro mil fiéis. Para dar as boas-vindas ao novo arcebispo de Londrina, foi realizada uma celebração eucarística na Catedral Metropolitana com a presença de autoridades civis e religiosas, além de caravanas de fiéis de várias cidades, incluindo Paranavaí (Noroeste), onde esteve à frente da Diocese durante seis anos. "Agora chegou a hora", disse dom Geremias, momentos antes da missa, explicando que os últimos dois meses foram de muita oração e estudos.

    Se colocando aberto ao diálogo, o arcebispo assume no início da Semana da Família e em plena preparação para o 14º Interclesial das Cebs (Comunidades Eclesiais de Base do Brasil). O evento acontecerá em Londrina, em janeiro de 2018. "Essa é uma agenda que o Brasil se volta para ela, pois é um momento importante para discutir a missão da Igreja e suas grandes questões", diz, reforçando que sua intenção depois é trabalhar intensamente nas santas missões populares. "Elas já estão acontecendo e gerando uma vida nova na arquidiocese."

    Dom Geremias também enfatiza o desejo de trabalhar mais perto com as lideranças. "Nesse quesito, percebo que a arquidiocese tem uma grande caminhada. Já percebi aqui leigos muito bem preparados, com conhecimento nas questões da Igreja. Particularmente, trago no coração a vontade de trazer para Londrina, como já foi feito com certeza em outros tempos, o melhor da discussão pastoral no Brasil e no mundo, e fazer com que nossas lideranças consigam acompanhar esse pensamento", afirma.

    O novo arcebispo fez questão também de dizer que está assumindo uma grande responsabilidade, o que vai significar muito trabalho, reflexão, oração e síntese das grandes questões teológicas. "Tenho certeza que Deus nos dando saúde, disposição para o trabalho não nos falta", completa.

    Esse entusiasmo é inclusive, uma característica apontada por dom Orlando Brandes, que esteve à frente da Arquidiocese de Londrina de 2006 a 2016 e atualmente é arcebispo de Aparecida. "A escolha de Dom Geremias é muito feliz, pois é uma pessoa com experiência pastoral, que sabe unir mística e missão e vem de uma família muito religiosa", diz.

    A nomeação de dom Geremias foi relativamente rápida, em cerca de seis meses. Durante este período, o administrador apostólico Dom Manoel João Francisco, bispo de Cornélio Procópio, zelou pela arquidiocese. "Foi uma experiência muito boa. Contei com muito apoio e acolhida de toda a comunidade e agora acredito no bom trabalho de dom Geremias. Ele é jovem, muito dinâmico e tem um grande zelo pelos pobres", comenta, destacando a atuação do arcebispo na Cáritas Paraná.

Fé e consciência
    O amor ao próximo é um traço que vem desde a infância e foi revelado por sua mãe, Ana Maria Bieger Steinmetz, 83. "Ele sempre foi uma alegria para a família", conta ela, que foi catequista durante 30 anos.

    Cerca de 70 familiares estiveram na celebração. A irmã de dom Geremias, Celia Maria Steinmetz, da Congregação das Irmãs de Santa Catarina de Alexandria, estava bastante emocionada. Ela disse que o irmão sempre foi muito prestativo e ligado à família. "Se a Igreja está dando essa missão a ele é porque ele tem todas as condições. Percebo nele uma grande responsabilidade de fé e consciência", completa.

    Na celebração, após a leitura do decreto de nomeação, dom Orlando e dom Manoel João Francisco passaram para as mãos do novo arcebispo o báculo, símbolo do serviço pastoral, ponto alto da cerimônia de posse.

Jornada 
    Nascido em 26 de fevereiro de 1965, em Sulina (Sudoeste), dom Geremais Steinmetz entrou para o Seminário Menor São João Maria Vianey aos 12 anos. Em 1991, em sua terra natal, foi ordenado padre.

    Ao longo dos anos, foi vigário paroquial na Catedral do Senhor Bom Jesus, reitor do Seminário de Filosofia Bom Pastor e diretor do Instituto Sapientia de Filosofia. Fez mestrado em Liturgia pelo Instituto Santo Anselmo, em Roma e foi nomeado bispo em março de 2011, assumindo a Diocese de Paranavaí. Também foi eleito vice-presidente do Regional Sul 2 da CNBB e bispo referencial da Cáritas Regional.

0 comentários:

SUPLEMENTO

Edição 47